Óbitos por principais doenças infecciosas e parasitárias no Brasil

Posted on

Fatores sócio-econômicos podem ser também em operação, já que a maioria das nações mais pobres do mundo estão nos trópicos.

Fonte: www.imt.usp.br Essa denominação ainda é pertinente porque, nos trópicos, os fatores climáticos favorecem a proliferação de insetos, os principais transmissores dessas doenças. No Brasil, a Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) teve registros de 93.463 casos entre janeiro e setembro de 2004, contra 329.844 no mesmo período no ano anterior. O estado com maior número de casos foi Minas Gerais, com 19.225. Essa denominação ainda é pertinente porque, nos trópicos, fatores climáticos e de umidade favorecem a proliferação de insetos, os principais transmissores dessas doenças. É uma doença endêmica no Brasil, já que 500 mil novos casos por ano não representam um número desprezível. Stefan Cunha Ujvari – A incidência da doença de Chagas, no Brasil, esteve alta na década de 1970, em torno de 100 mil novos casos por ano. Segundo estimativas da OMS, o mundo apresenta cerca de um milhão de casos novos por ano; o Brasil, 30 mil. Até os anos 1970, cerca de 20 milhões de brasileiros estavam infectados pelo T.cruzi e até 1980 havia pelo menos 120 mil casos novos da doença por ano. Já sabíamos que o controle da doença era possível porque São Paulo havia reduzido o número de casos novos com a borrifação de inseticidas em domicílios infestados por barbeiros.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia desenvolvem uma técnica para combate à Aids que pode reduzir drasticamente a incidência da doença no mundo

  • Micobacterioses atípicas
  • Angiomatose bacilar
  • Doença periodontal
  • Úlceras aftóides

Dessa forma, a qualquer momento podem surgir, e têm surgido no Brasil, focos de doença de Chagas em pequenas comunidades instaladas em áreas densamente povoadas por mamíferos e barbeiros infectados.

A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais disponibiliza o protocolo para download em formato DOC. Endemia é uma doença infecciosa que ocorre em um dado território, e que permanece provocando novos casos frequentemente. Doenças novas ou que há muito tempo não apresentem casos, quando aparecem ou reaparecem já podem ser consideradas surtos epidêmicos, mesmo sem a contaminação em massa. O termo epidemia não se refere apenas a doenças infecto-contagiosas, mas a qualquer doença que apresente muitos casos em uma população. Saiba mais sobre as doenças: Tracoma – doença infecciosa ocular que acomete a conjuntiva e a córnea, em decorrência de repetidas infecções. Em 2009, quando a Organização Mundial de Saúde registrou casos nos seis continentes do mundo, a doença passou de uma epidemia para pandemia. Na verdade, os surtos, epidemias e pandemias são causados por uma conjunção de fatores que favorecem a disseminação das doenças, principalmente as infecciosas e causadas por vírus. A trajetória das doenças infecciosas durante o século XX provocou transformações nos indicadores demográficos, sociais, econômicos e da saúde com repercussão sobre as condições de vida das populações humanas. A descoberta da doença de Chagas, em 1909, aproximou mais ainda Manguinhos de Minas Gerais.

Dúvidas sobre vírus e suas doenças? Venha conhecer mais sobre estas oito doenças virais para se dar bem no ENEM e no vestibular.

  • Exemplos: sarampo (transmitidos por secreções oronasais), doenças sexualmente transmissíveis (gonorréia, candidíase, etc.).

Situação Epidemiológica das Doenças Transmissíveis no Brasil Mudanças consideráveis têm sido observadas no padrão de morbimortalidade em todo o mundo.

DOENÇAS INFECTO CONTAGIOSAS: CANCRO MOLE Doença de transmissão exclusivamente sexual, mais freqüente nas regiões tropicais. VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA Reduzir os coeficientes de detecção da doença, pelo diagnóstico e tratamento precoce dos casos, buscando interromper a cadeia de transmissão. Confira, a seguir, as principais doenças associadas à falta de saneamento básico: Doença infectocontagiosa causada pela ingestão da bactéria Salmonella typhi. A doença se caracteriza por febre, vômitos, cólica abdominal, sangue nas fezes e, em alguns casos, convulsões. Os principais sintomas são febre, vômitos, tosse e, em casos mais graves, hemorragias e insuficiência de órgãos — podendo levar à morte. Em seguida, são apresentados o conceito de doenças emergentes e reemergentes, os fatores relacionados à emergência das doenças infecciosas e as principais ocorrências no Brasil. O benznidazol, droga mais usada hoje no Brasil contra a doença de Chagas, gera fortes efeitos colaterais, com reações alérgicas cutâneas, enjoos e vômitos. A doença de Chagas primária aguda, em pacientes imunossuprimidos, como aqueles com AIDS, pode ser grave e atípica, com lesões de pele e lesões de SNC semelhantes a massa. A doença de Chagas transfusional é um problema importante de saúde pública: estima-se que ocorram 20.000 casos no Brasil por ano.

Em testes finais, vacina desenvolvida por farmacêutica britânica foi capaz de diminuir o número de casos da doença entre crianças da África Subsaariana

  • Inquéritos para a descoberta de casos na comunidade.
  • Exames periódicos individuais, para detecção precoce de casos.
  • Isolamento para evitar propagação de doenças.
  • Tratamento para evitar a progressão da doença.

O tratamento em massa dos casos, a redução da população de vetores e eliminação de reservatórios não humanos, quando indicado e possível, pode ser útil.

A doença ocorre em todo o mundo; crianças, viajantes em países estrangeiros, pacientes imunocomprometidos e equipe médica que cuida de pacientes com criptosporidiose estão sob risco maior. Nesses casos, não se pode falar em doença infecciosa, já 3) Doença de Gumboro ou Doença Infecciosa da Bursa Causado por um vírus, a Doença Infecciosa da Bursa (DIB), também conhecida como Gumboro, acomete aves jovens e é altamente contagiosa. As principais doenças bacterianas que acometem as galinhas caipiras são as salmoneloses, as colibaciloses e a coriza infecciosa das galinhas. transmissível (hipocalcemia), mas também pode ser uma doença infecciosa. Veja abaixo as principais doenças no Brasil: Doenças do aparelho circulatório Este tipo de doença faz parte do grupo que mais mata em nosso país. 18 de Janeiro de 2017 Entre os anos de 2001 e 2014 as principais doenças infeciosas e parasitárias relacionadas a óbitos no Brasil, causaram 359.297 mortes. Observando os gráficos referentes a estes dados, nota-se uma diminuição de casos de óbito por doença de chagas entre os anos 2001 e 2014. Em alguns casos de mães que já apresentam certas doenças os índices prováveis de ocorrência da mortalidade infantil também é maior.

Óbitos por principais doenças infecciosas e parasitárias no Brasil

Dentre estas doenças as que mais se destacaram quanto ao alto índice de óbitos, serão demonstradas nas tabelas a seguir com os números respectivos por doença, ano e região.

São Paulo foi o estado que apresentou maior número de casos (185.966), seguido por Minas Gerais (158.207 casos) e Goiânia (80.055). (UFLA) A doença de Chagas ou tripanossomíase americana é causada pelo flagelado Trypanosoma cruzi e ainda mata cerca de 50 mil pessoas por ano no mundo. No Brasil o maior número de casos aprecem no Norte e Nordeste, onde a precariedade das condições sanitárias favorecem a propagação da doença. Os maiores casos de transmissão da febre amarela no Brasil, ocorre em regiões de cerrado, mas nos últimos anos a doença vem se alastrando também para o sul do país. Entretanto, a doença tem avançado para a região Sul do país, onde, até abril deste ano, foram feitas mais de 30 notificações de casos suspeitos de febre amarela silvestre. Apesar de todo o empenho em sua eliminação, o Brasil continua sendo o segundo país em número de casos no mundo. O Brasil integra o grupo dos 22 países que concetram 80% dos casos de Tuberculose registrados no mundo. As principais causas de morte no mundo são as doenças cardiovasculares. Essas são apenas algumas das doenças tropicais negligenciadas que atingem mais de um bilhão de pessoas no mundo todo e causam cerca de 500 mil mortes anualmente. Nos últimos 10 anos, o país teve cerca de 10 mil casos notificados da doença – a maioria deles registrados em regiões próximas ao México, como o Texas. d) A melhoria nas condições de moradia pode diminuir os casos de doença de Chagas, causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida pelo barbeiro. A maioria dos casos ocorre em áreas rurais, mas há registro da doença também em áreas urbanas (cerca de 15%)”. A profilaxia mais indicada para a maioria das doenças parasitárias está relacionada à vacinação em massa da população de risco. 2.1.1.3 Herpes-zoster O herpes-zoster é uma doença infecciosa aguda causada pelo vírus varicella-zoster (VZV), um dos membros da família Herpesviridae, do gênero Varicellovírus, também denominado herpes vírus humano tipo 3. Os danos, alterações e doenças podem ser provocadas por insetos ou outros animais, bactérias, vírus, fungos, fatores climáticos, plantas parasitas, dentre outras causas.