Dicas: Tipos de ação sobre o hospedeiro: (Parte 1)

Posted on

Os parasitas externos dos animais de estimação representam um perigo, sendo a desparasitação frequente um factor de extrema importância na prevenção de doenças!

O animal que nessa associação se beneficia é chamado parasito e o prejudicado, hospedeiro. Afastado do hospedeiro, o parasito morre. Os parasitos obrigatórios são todos aqueles que, em qualquer momento de seu ciclo evolutivo, perecem se afastados do organismo do hospedeiro. Os parasitos temporários exigem pouco tempo de contato com o hospedeiro, geralmente para se alimentarem. São exemplos desse tipo de parasito as pulgas, os piolhos e os mosquitos.O ciclo vital de um organismo parasito pode se desenrolar em um ou mais hospedeiros. Quando um parasito se aloja em apenas um hospedeiro, é chamado monóxeno. Quando o ciclo evolutivo abrange mais de um hospedeiro, o parasito é denominado heteróxeno. Um exemplo desse tipo é o Schistosoma mansoni, que tem como hospedeiro definitivo o homem e como intermediários certos moluscos aquáticos. A localização externa ou interna no hospedeiro distingue ectoparasitos de endoparasitos.Ação do parasito sobre o organismo humano.

Tipos de ação sobre o hospedeiro:

  • Fômite - é representado por utensílios que podem veicular o agente etiológico entre hospedeiros.

Como corpo estranho que se instala e cresce nos tecidos humanos, o parasito começa a alimentar-se à custa do hospedeiro, metabolizando suas reservas nutritivas para cobrir as próprias necessidades metabólicas.

A ação parasitária produz no hospedeiro danos de tipos diversos. Para se instalar e desenvolver no hospedeiro, o parasito deve vencer as dificuldades que lhe são impostas pelos mecanismos de defesa. No que diz respeito á localização do parasita este pode ser endoparasita (permanece no interior do hospedeiro) ou ectoparasita (permanece na superfície corpórea do hospedeiro). Acção dos parasitas sobre o hospedeiroNem sempre a presença de um parasita no hospedeiro indica que exista patologia associada. Simbiose, em biologia, é uma associação de dois seres vivos, duas plantas ou uma planta e um animal, na qual ambos os organismos recebem benefícios, mesmo que em proporções desiguais. Parasitismo é uma relação interespecífica (que ocorre entre espécies diferentes), onde apenas uma espécie é beneficiada (parasita), através do prejuízo causado em outra espécie (hospedeiro). Fenômeno de transporte que se observa em certos animais,e no qual o animal transportado se serve do hospedeiro únicamente como de um veículo. O mesmo acontece com numerosos outros parasitos do homem e animais como por exemplo: as Taenias que necessitam de um ou mais de um hospedeiro para sua existência. Quanto • • • - Parte de seu ciclo é de vida livre e parte dentro do hospedeiro.

  • Portador - hospedeiro infectado que alberga o agente infeccioso sem manifestar sintomas, mas capaz de transmiti -lo a outrem.

3° relação a exigência ao parasitismo É o que parasita algum hospedeiro que não o seu normal.

A adaptação é a marca do parasitismo Adaptações Fisiológicas Ação dos parasito sobre o hospedeiro É uma ação exercida pela presença do parasito em determinado órgão. Quando produtos do metabolismo do parasito são tóxicos para o hospedeiro. - endotoxinas Quando o parasito espolia, isto é, retira nutrientes do hospedeiro. ____De outras vezes, quando o parasita costuma ingerir grande massa de sangue, associações sobre o hospedeiro são mais profundos, porque os adulta no hospedeiro definitivo, bastará menção especial aos tripanossomas que, em espécies várias, se multiplicam nos tecidos e líquidos orgânicos, Graduada em Biologia (UGF-RJ, 1993) Hospedeiro é um organismo que abriga um parasita em seu corpo. O parasita pode ou não causar doença no hospedeiro. O parasita possui dependência metabólica em relação ao hospedeiro, utilizando recursos para a sua sobrevivência.

  • Ação traumática - o parasito promove traumas no hospedeiro, tanto na forma adulta como na fase larvária.

O hospedeiro também constitui o habitat do parasita.

Normalmente os parasitos são específicos dos hospedeiros, mas existem espécies de parasitas que conseguem se instalar em duas ou mais espécies de hospedeiros durante o seu ciclo de vida. Chamamos de endoparasita ou parasita interno aquele parasita que se aloja no interior do hospedeiro. E ectoparasita ou parasita externo é aquele parasita que se abriga sobre a pele ou couro cabeludo do hospedeiro. Na infecção, ocorre a invasão e colonização do organismo hospedeiro por parasitas internos, como helmintos (Taenia saginata) e protozoários (Giárdia, Tripanossomo). Na infestação ocorre ataque ao organismo hospedeiro por parasitas externos, como os artrópodes (piolho, carrapato). Agora, uma equipa portuguesa descobriu que o reservatório principal do parasita é outro: o tecido adiposo, ou seja, vive entre as células da gordura. O que nós descobrimos é que há um tecido em que um enorme número de parasitas da doença do sono se esconde. Os nossos resultados mostram que os parasitas se adaptam aos tecidos, por isso é que os parasitas no tecido adiposo e no sangue são muito diferentes. Os parasitas do sangue obtêm-na apenas de açúcares, enquanto os que se alojam entre as células da gordura usam também os lípidos como fonte de energia.

Se determinados genes estiverem activos nos parasitas, então há mais ARN desses genes, que por sua vez significa que há mais proteínas cujo fabrico foi comandado por esses genes.

Patogenia : Corresponde à capacidade de um parasito causar danos aos organismos de um hospedeiro.
algumas bactérias e fungos que parasitam seu hospedeiro, cuja morte os obriga ao saprofitismo que se inicia pela putrefação do cadáver, que até ajudam a completar. Animais para os quais a vida parasitária é irreversível pelo menos em alguma fase de seu ciclo vital. Parasitismo Temporários: O parasitismo temporário ou intermitente é um tipo de parasitismo obrigatório, no qual o indivíduo só procura o hospedeiro para dele retirar seu alimento. E no que diz respeito a maneira de vida, os protozoários podem, ser encontrados na natureza, livres, em associação comensais ou ainda parasitando outros animais.
Patogenia : Corresponde à capacidade de um parasito causar danos aos organismos de um hospedeiro.
algumas bactérias e fungos que parasitam seu hospedeiro, cuja morte os obriga ao saprofitismo que se inicia pela putrefação do cadáver, que até ajudam a completar. Animais para os quais a vida parasitária é irreversível pelo menos em alguma fase de seu ciclo vital. Parasitismo Temporários: O parasitismo temporário ou intermitente é um tipo de parasitismo obrigatório, no qual o indivíduo só procura o hospedeiro para dele retirar seu alimento. E no que diz respeito a maneira de vida, os protozoários podem, ser encontrados na natureza, livres, em associação comensais ou ainda parasitando outros animais.
arasito causar danos aos organismos de um hospedeiro.
algumas bactérias e fungos que parasitam seu hospedeiro, cuja morte os obriga ao saprofitismo que se inicia pela putrefação do cadáver, que até ajudam a completar. Animais para os quais a vida parasitária é irreversível pelo menos em alguma fase de seu ciclo vital. Parasitismo Temporários: O parasitismo temporário ou intermitente é um tipo de parasitismo obrigatório, no qual o indivíduo só procura o hospedeiro para dele retirar seu alimento. E no que diz respeito a maneira de vida, os protozoários podem, ser encontrados na natureza, livres, em associação comensais ou ainda parasitando outros animais.